top of page

Nutrição nas Intolerâncias Alimentares

  • 1 hora 30 minutos
  • Entrar em contato
  • Rua Vinte e Cinco de Dezembro

Descrição do serviço

A “Alergia a comida”, “Intolerância alimenta” e “Sensibilidade/hipersensibilidade alimentar” são termos comumente utilizados como sinônimos. Apesar de todos esses termos convergirem para uma reação anormal do organismo a certos alimentos, as manifestações fisiológicas são divergentes em cada um deles, tendo em vista que dependendo do agravo, pode resultar em ativação do sistema imunológico, com produção de anticorpos, ou mesmo não haver ativação desse sistema. As alergias diferem das intolerâncias alimentares, em razão destas causarem reações do organismo que não produzem uma resposta do sistema imunológico. As intolerâncias, além de poderem aparecer em qualquer fase da vida, também podem ser decorrentes da sensibilidade a certos alimentos, de produtos químicos ou aditivos usados na produção de alimentos, mas na grande maioria as intolerâncias ocorrem por ocasião da deficiência de enzimas no organismo humano. Alimentos como o amendoim, ovo, abacaxi, feijão, frutos do mar são alguns que podem causar intolerâncias alimentares. Os sintomas nas intolerâncias alimentares, podem se expressar na forma inchaço, diarreia e flatulência, enxaquecas, tontura, problemas estomacais ou intestinais, rinite, depressão, irritação e avermelhamento da pele e outros. A Intolerância a Lactose é um tipo de intolerância alimentar por eficiência de enzima lactase, responsável por quebrar a lactose, um açúcar complexo. A Intolerância a Histamina, ocorre por deficiência da enzima diamina oxidase – DAO, que quebra a histamina. Outros tipos de Intolerâncias são: a Intolerância ao glúten (considerado um complexo de proteínas derivados do trigo, centeio e cevada), a Intolerância a sacarose/amido (por deficiência da enzima sucrase-isomaltase), Intolerância a Frutose, a Frutanos e a Rafinose. O tratamento para as intolerâncias alimentares depende de cada caso. Além disso, como a maioria dos alimentos que podem causar intolerância alimentares também são fontes de nutrientes, vitaminas e minerais é importante o acompanhamento de um nutricionista para condução do tratamento, visando o bem-estar e qualidade de vida do paciente. Assim agende uma consulta! Fontes: SABRA, A. Manual de alergias alimentares, 2015; Manual do paciente, disponível em:http://www.intoleranciaalimentar.com.br/wp-content/uploads/2018/08/FP-Patient-Guidebook-Brazilian-Portuguese.pdf, 2020.


Informações de contato

  • Rua Vinte e Cinco de Dezembro, 1092 - Centro, Campo Grande - MS, Brasil

    (67) 99217-3034

    claudiascorsa.nutri@gmail.com


bottom of page